“Uma atitude puramente espiritualista”, leitura de Festim (1922) de Guilherme de Almeida

Autores

  • Pablo Simpson UNESP/São José do Rio Preto

DOI:

https://doi.org/10.25094/rtp.2019n28a614

Palavras-chave:

Guilherme de Almeida, simbolismo, catolicismo.

Resumo

É conhecido o esforço de alguns críticos brasileiros do início do século XX de constituir uma relação entre a poesia moderna e a sua herança simbolista. Alceu Amoroso Lima afirmou ter o simbolismo aberto “rumos novos” e tido “o grande mérito de trazer de novo a poesia ao seu berço nativo – o mistério”. Andrade Muricy e Tasso da Silveira também procederam a uma revisão do simbolismo com vistas à poesia moderna, europeia e brasileira. Fizeram-no através de edições da obra de Cruz e Souza, Bernardino Lopes, Emiliano Perneta, ou do exaustivo Panorama do simbolismo brasileiro, publicado em dois volumes e abrangendo desde precursores do movimento até poetas como Manuel Bandeira, Cecília Meireles ou Onestaldo de Pennafort. O interesse desta apresentação é percorrer uma das chaves principais de leitura dessa tradição, a espiritualidade, às quais Alceu somaria outra, política, em seu artigo intitulado A reação espiritualista. Trata-se de proceder, com o seu auxílio, à interpretação de Festim de Guilherme de Almeida – um dos principais tradutores de Baudelaire e Paul Verlaine – livro considerado pelo poeta, nos anos 1930, como a única obra em que pôde manter uma atitude puramente espiritualista.

Biografia do Autor

Pablo Simpson, UNESP/São José do Rio Preto

Professor do Departamento de Letras Modernas da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", câmpus de São José do Rio Preto.

Referências

ALMEIDA, G. Cinematographos: antologia de crítica cinematográfica. Edição organizada por Donny Correia e Marcelo Tápia. Seleção e notas de Donny Correia. São Paulo: Editora da Unesp, 2016.

______. Cosmópolis: São Paulo - 1929, oito reportagens de Guilherme de Almeida. Fotos de Luciana Cattani. São Paulo: Editora Nacional, 2014.

______. Encantamento, Acaso, Você, seguidos dos Haicais completos. Apresentação, edição e notas de Suzi Frankl Sperber. Prefácio de Luiz Dantas. Campinas: Editora da Unicamp, 2002.

______. Livro de Horas de Soror Dolorosa. Rossetti, 1928.

______. Messidor. São Paulo: Círculo do Livro, 1919.

______. Paralelamente a Paul Verlaine. São Paulo: Editora Martins, 1944.

______. Poetas de França. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1965.

______. Raça. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio, 1972.

______. Toda a poesia. Tomo II. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1952.

______. Toda a poesia. Tomo IV. São Paulo: Livraria Martins Editora, 1955.

BÉNICHOU, P. L’École du désenchantement. In:______. Romantismes français II. Gallimard/Quarto, 2004.

BERCOT, M. & MAYAUX, C. (eds.) Poésie et liturgie, XIXe-XXe siècles. Bern: Peter Lang, 2006.

BOSI, A. História concisa da literatura brasileira. São Paulo: Cultrix, 2000.

CACCESE, N. P. Festa: contribuição para o estudo do modernismo. São Paulo: Instituto de Estudos Brasileiros, 1971.

COUTINHO, A. A Literatura no Brasil. Vol. 4. José Olympio Editora/ Universidade Federal Fluminense: Rio de Janeiro, Niterói, 1986.

EAGLETON, T. Jesus Cristo e os Evangelhos. São Paulo: Zahar, 2009.

GERALDY, P. Eu e você. Trad. de Guilherme de Almeida. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1953.

GUELFI, M. L. F. Novíssima: estética e ideologia na década de vinte. São Paulo: Instituto de Estudos Brasileiros/USP, 1987.

Klaxon: mensário de arte moderna. Outubro de 1922. Consultado na Biblioteca Digital Brasiliana Guita e José Mindlin em 10 de janeiro de 2018.

LIMA, A. A. O Pensamento estético de Alceu Amoroso Lima. Organização e introdução de Gilberto Mendonça Teles. Vol.2. Educam/Paulinas: Rio de Janeiro, 2001.

Moraes, M. A. de (Org.). Correspondência de Mário de Andrade & Manuel Bandeira. São Paulo: Edusp/ IEB, 2001.

MURICI, A. Panorama do movimento simbolista brasileiro. 2. vols. São Paulo: Perspectiva, 1987.

NERVAL, G. Les Chimères et les Cydalises. Mercure de France, 1897. (Consultado no site gallica.fr em 10 de janeiro de 2018).

PEIXOTO, S. Falam os escritores. São Paulo: Edições Cultura Brasileira, 1976.

SILVEIRA, T. Puro Canto. Rio de Janeiro: Edições GRD, 1962.

SILVEIRA, T. D. “Biografia: Cruz e Souza” in Souza, Cruz e. Poesia Completas. São Paulo: Publifolha, 1997.

SOUZA, Cruz e. Poesia Completas. São Paulo: Publifolha, 1997.

VERLAINE, P. Poésies religieuses. Paris: Librairie Léon Vanier, 1904.

WILDE, O. De Profundis. eBook Version Phoenix?Library.org, 2001. Consultado em 10 janeiro de 2018.

Downloads

Publicado

2019-10-15

Como Citar

Simpson, P. (2019). “Uma atitude puramente espiritualista”, leitura de Festim (1922) de Guilherme de Almeida. Revista Texto Poético, 15(28), 305–321. https://doi.org/10.25094/rtp.2019n28a614