Gullar e Drummond: lirismo e participação social

Autores

  • Alexandre Pilati Universidade de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.25094/rtp.2017n23a433

Palavras-chave:

Poesia participante. Estética e política. Poesia e retórica.

Resumo

O artigo tem por objetivo levantar elementos para a leitura comparativa de dois importantes livros de poemas da lírica brasileira do século XX: Dentro da noite veloz (1975), de Ferreira Gullar e Sentimento do mundo (1940), de Carlos Drummond de Andrade. São considerados, para o recolhimento desses elementos, quatro poemas: “Agosto 1964” e “O açúcar”, de Gullar e “Noturno à janela do apartamento” e “Elegia 1938”, de Drummond. O artigo procura, a partir das análises, apontar semelhanças e diferenças verificáveis no lirismo participante dos dois poetas.

---

DOI: http://dx.doi.org/10.25094/rtp.2017n23a433

Biografia do Autor

Alexandre Pilati, Universidade de Brasília

Professor Dr. Departamento de Teoria Literária e Literaturas Universidade de Brasília

Referências

ADORNO, Theodor. Notas de literatura. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1991.

ANDRADE, Carlos Drummond de. Poesia Completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 2003.

ARRIGUCCI Jr., David. Coração partido – uma análise da poesia reflexiva de Drummond. São Paulo: Cosac Naify, 2002. p. 16.

BASTOS, Hermenegildo. “Usinas escuras X locus amoenus: a estética da mercadoria n’ “O açúcar” de Ferreira Gullar. Revista Estudos de Literatura Brasileira contemporânea, Brasília, v. 13, p. 16-29, maio/jun. 2001.

CANDIDO, Antonio. Recortes. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2004.

GLEDSON, John. Poesia e poética de Carlos Drummond de Andrade. São Paulo: Duas Cidades: 1981.

GULLAR, Ferreira. Toda poesia. Rio de Janeiro: José Olympio, 2000.

LAFETÁ, João Luiz. A dimensão da noite e outros ensaios. São Paulo: Duas Cidades, 2004.

LUKÁCS, György. Estetica: problemas de la mimesis. v. 2. Barcelona, México: Grijalbo, 1966.

Downloads

Publicado

2017-08-25

Como Citar

Pilati, A. (2017). Gullar e Drummond: lirismo e participação social. Revista Texto Poético, 13(23), 357–378. https://doi.org/10.25094/rtp.2017n23a433