Las eras imaginarias e La expresión americana: uma reinvenção imagética da América Latina

Autores

  • Ximena Antonia DÍAZ MERINO Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE)

DOI:

https://doi.org/10.25094/rtp.2012n13a119

Resumo

Para Lezama Lima a miscigenação cultural e racial não representa subdesenvolvimento, pelo contrário, representa a revanche do colonizado, ou em termos lezameanos a contraconquista. A partir do conceito de contraconquista o ensaísta aborda o processo que envolve a passagem do puramente europeu para o indo-afro-iberoamericano e através do conceito de ‘eras imaginárias’ reconstrói a continuidade da história cultural americana, uma releitura e reconstrução imaginárias do passado. Assim, mediante a imagem, a memória e a palavra, aplicadas às diversas épocas históricas da América, seria possível concatenar a vida do povo americano a partir dos mitos tanto indígenas quanto europeus, da conquista e contraconquista; do barroco e da utopia; do desterro romântico e do enraizamento estancieiro.

Downloads

Como Citar

DÍAZ MERINO, X. A. (2013). Las eras imaginarias e La expresión americana: uma reinvenção imagética da América Latina. Revista Texto Poético, 8(13). https://doi.org/10.25094/rtp.2012n13a119

Edição

Seção

Artigos