Sarau da Gruta: arte como espaço de criação, fruição e sociabilidade

Debora Duarte dos Santos, Ricardo Flores Vidal

Resumo


O presente artigo tem por objetivo retomar a história do Sarau da Gruta, um coletivo cultural da cena literária paulistana. Constituído em 2013, por um grupo de amigos apreciadores de poesia, o Sarau da Gruta abriu uma série de espaços tanto de diálogo quanto de criação e apreciação artística. Seja no âmbito poético, performático, seja através da música e de intervenções em espaços públicos e privados, o coletivo redimensionou a relação do sujeito com o espaço urbano, mais especificamente da cidade de São Paulo. Neste sentido, foi de nosso interesse analisar alguns pontos, contemplando sobretudo os seguintes eixos: i. revisitar a história do coletivo paulistano Sarau da Gruta; ii. discutir questões presentes nos principais vetores da crítica, expondo o modo como leitores especializados compreendem os formatos e dinâmicas que perpassam os saraus; iii. verificar em que medida as manifestações literárias difundidas no Sarau da Gruta estão vinculadas a outros gêneros, tais como: o rap, o hip-hop, a dança, as artes plásticas etc.; e por fim, iv. do ponto de vista formal, interpretar as estratégias de construção das materialidades poéticas, de modo a identificar e a compreender aspectos teórico-metodológicos que caracterizam tais textos.


Palavras-chave


Sarau da Gruta; Coletivo; Manifestação Artística; Ocupação dos Espaços Urbanos; Fruição Estética.

Texto completo:

PDF

Referências


BAUDELAIRE, Charles. Sobre a modernidade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1996.

BENJAMIN, Walter. "A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica". In: Obras escolhidas I. São Paulo: Brasiliense, 1987.

BOURDIEU, P. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 2012.

CABAÑAS, Teresa. Os surpreendentes caminhos da estética: a poesia marginal dos anos 70. Revista Chilena de Literatura, 2014. Disponível: . Acesso em: 23 mai de 2020.

EBLE, Taís Aline; LAMAR, Adolfo Ramos. A Literatura Marginal/Periférica: cultura híbrida, contra-hegemônica e a identidade cultural periférica. Especiaria- Caderno de Ciências Humanas. v.16, n 27, jul/dez. 2015, p. 193-212. Disponível em: . Acesso em: 12 de mai de 2020.

GOMES, Renan Lelis. O Relevo da Voz: um grito cartográfico dos saraus em São Paulo. Tese de doutorado apresentada ao Instituto de Geociências e Ciências Exatas da UNESP. Rio Claro, 2019. Disponível em < https://repositorio.unesp.br/handle/11449/183074 >. Acesso em: 23 de mai de 2020.

GROSSMANN, Martin. Coletivo de Artistas é Uma das Formas Atuais de Fazer Cultura. Jornal da USP, São Paulo, 30 de Mai de 2018. Disponível em: https://jornal.usp.br/atualidades/coletivo-de-artistas-e-uma-das-formas-atuais-de-fazer-cultura/. Acesso em: maio de 2020.

MINCHILLO, Carlos Cortez. Poesia ao Vivo: algumas implicações políticas e estéticas da cena literária nas quebradas de São Paulo. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, 2016. Disponível em: . Acesso em: 23 de mai de 2020.

PAIM, Cláudia Teixeira. Coletivos e Iniciativas Coletivas: modos de fazer na América Latina Contemporânea. Tese de doutorado apresentada ao Instituto de Artes da UFRGS. Porto Alegre, 2009. Disponível em: < https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/17688>. Acesso em: 23 de mai de 2020.

PATROCÍNIO, Paulo Roberto Tonani do. Escritos à Margem. A presença de autores de periferia na cena literária brasileira. 7Letras/Faperj, 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 de mai de 2020.

PEREIRA, Alexandre Barbosa. Vozes Marginais na Literatura. Ponto Urbe, 2009. Disponível em: < http://journals.openedition.org/pontourbe/1613 > Acesso em: 23 de mai 2020.

PESSOA, Fernando. Poesias de Álvaro de Campos. Lisboa: Ática, 1944 (impr. 1993).

ROCHA, Denis Faria da; VIDAL, Ricardo Flores. Poetas da Gruta. São Paulo: Ser Humanus, 2019.

SILVA, José Carlos Gomes da. Do Hip-Hop ao Sarau Vila Fundão: jovens, música e poesia na cidade de São Paulo. Cadernos de Arte e Antropologia, 2012. Disponível em: . Acesso em 23 de mai de 2020

STELLA, Marcello Giovanni Pocai. A Batalha da Poesia... O Slam da Guilhermina e os campeonatos de poesia falada em São Paulo. São Paulo: Ponto Urbe [Online], 2015. Disponível em: < http://journals.openedition.org/pontourbe/2836>. Acesso em: 23 de mai de 2020.

TENNINA, Lucía. Saraus das periferias de São Paulo: poesia entre tragos, silêncios e aplausos. Brasília: Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, 2013. Disponível em: . Acesso em: 23 de mai de 2020.

TODOROV, Tzvetan. A Literatura em Perigo. Rio de Janeiro: DIFEL, 2009.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à Poesia Oral. São Paulo: HUCITEC, 1997.




DOI: http://dx.doi.org/10.25094/rtp.2020n31a714

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

Indexado nas seguintes bases bibliográficas:

Periódicos Capes  Latindex  Diadorim  Abec  Google Acadêmico  Sumários.Org  LivRe  DOAJ   Clase