A poesia mastiga o filme: o cinema na poesia ecfrástica de João Miguel Fernandes Jorge e Manuel Gusmão

Patrícia Resende Pereira

Resumo


O propósito deste artigo é investigar a maneira como cinema e poesia encontram-se entrelaçadas no trabalho poético dos autores portugueses Manuel Gusmão e João Miguel Fernandes Jorge. Para tanto, tem-se como ponto central o conceito da écfrase, inicialmente definida como a representação verbal de uma representação visual. Assim sendo, o estudo se centra na discussão de dois poemas produzidos a partir dos filmes A Palavra, de Carl T. Dreyer, e Rosetta, dos irmãos Jean-Pierre Dardenne e Luc Dardenne. Deve-se levar em consideração que a própria invenção do cinema oferece uma série de alterações no cenário das artes, o que acarreta mudanças na discussão acerca da poesia ecfrástica. Ao longo do estudo, percebe-se que os autores vão além do que se tem na obra de arte, sem apresentar qualquer compromisso com a fidelidade.


Palavras-chave


cinema; poesia portuguesa moderna e contemporânea; écfrase; Manuel Gusmão; João Miguel Fernandes Jorge.

Texto completo:

PDF

Referências


AUMONT, Jacques. O olho interminável: cinema e pintura. Tradução Eloisa de Araújo Ribeiro. São Paulo: Cosac Naify, 2004.

A PALAVRA. Direção: Carl Theodor Dreyer. Roteiro: Carl Theodor Dreyer. Dinamarca: Palladium Film. 1955.DVD (126 min.), son., p&b.

CLÜVER, Claus. Da transposição intersemiótica. In: ARBEX, Márcia (Org.). Poéticas do visível: ensaios sobre a escrita e a imagem. Belo Horizonte: Programa de Pós-Graduação em Letras: Estudos Literários; Faculdade de Letras, UFMG, 2006.

CLÜVER, Claus. A New Look at an Old Topic: Ekphrasis Revisited. Todas as letras, São Paulo, v. 19, n. 1, p. 30-44, jan./abr. 2017.

GUSMÃO, Manuel. Tatuagem & Palimpsesto: da poesia em alguns poetas e poemas. Lisboa: Assírio & Alvim, 2010.

______. Contra todas as evidências: poemas reunidos I. Lisboa: Editorial “Avante!”, 2013.

______. Contra todas as evidências: poemas reunidos II. Lisboa: Editorial “Avante!”, 2014.

______. Uma razão dialógica: ensaios sobre literatura, a sua experiência do humano e a sua teoria. Lisboa: Editorial “Avante!”, 2011.

HEFFERNAN, James A. W. Museum of Words: the Poetics of Ekphrasis from Homer to Hashbery, Chicago e Londres. Chicago: The University of Chicago Press, 1993.

HEFFERNAN, James A. W. Ekphrasis: Theory. In: RIPPL, Gabriele. Intermediality: Literature – Image – Sound – Music. Berlim: Walter de Gruyter GmbH & Co KG, 2015.

JORGE, João Miguel Fernandes. A Palavra. Lisboa: Cinemateca Portuguesa/Museu do Cinema, 2007.

______. Tronos e dominações. Lisboa: Assírio & Alvim, 1985.

MARTELO, Rosa Maria. Quando a poesia vai ao cinema. Revista Relâmpago, n.23, ano XII, Lisboa, outubro 2008.

ROSETTA. Direção: Jean-Pierre Dardenne; Luc Dardenne. Roteiro: Jean-Pierre Dardenne; Luc Dardenne. França/Bélgica: Distribuidora Obras Primas. 1999. DVD (94 min.), son., color.




DOI: http://dx.doi.org/10.25094/rtp.2020n29a658

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia

Indexado nas seguintes bases bibliográficas:

Periódicos Capes  Latindex  Diadorim  Abec  Google Acadêmico  Sumários.Org  LivRe  DOAJ   Clase